X

Dissipando os mitos sobre zumbido e suas causas

Se você é uma das muitas pessoas no mundo sofrendo com zumbido, você sabe o impacto que isso pode ter em todos os aspectos de sua vida, desde o trabalho até sua vida social. Esse post te ajudará a conhecer as várias causas do zumbido, e esclarecer alguns mitos sobre ele.

O que exatamente é zumbido?

Zumbido é a percepção do som sem que haja uma fonte externa presente.

As causas do zumbido podem variar, mas é possível dividí-lo em duas categorias: tonal e não tonal.

O zumbido tonal se refere à percepção de sons sobrepostos ou contínuos com uma frequência bem definida, como um zunido ou assovio. Formas não tonais de zumbido incluem cliques, chiados, estrondos e estalos.

O que causa zumbido?

Apesar de nem toda a causa do zumbido ser conhecida, alguns fatores contribuintes foram identificados. Estes incluem exposição excessiva a sons intensos que causam danos no sistema auditivo. Ele também pode ser o resultado de uma tensão muscular crônica no pescoço ou disfunção da articulação da mandíbula, devido ao ranger dos dentes.

A seguir, os quatro tipos de zumbido e seus fatores contribuintes conhecidos:

Zumbido subjetivo: este é o tipo mais comum e está presente em 95% dos casos. Pode ser ouvido apenas por você, e geralmente é causado pela exposição excessiva a sons intensos. Ele pode aparecer rapidamente e durar até três meses, sendo categorizado como agudo, ou durar até doze meses ou mais, sendo categorizado como crônico.

Zumbido objetivo: este tipo é muito raro. Pode ser ouvido também pelo médico, se posicionando bem próximo à orelha ou usando um estetoscópio. Pode ocorrer por deformidades vasculares ou contrações musculares involuntárias. O som geralmente é descrito como pulsátil.

Zumbido neurológico: esse tipo de zumbido é causado por um distúrbio conhecido como “Síndrome de Meniére”. Geralmente é acompanhado de vertigem, tontura e problemas de equilíbrio.

Zumbido somático: Esse tipo pode ser piorado, causado ou relacionado com o sistema sensorial em seu corpo. Sinais sensoriais vindo de várias partes são interrompidos, causando um espasmo que produz zumbido.

Mitos sobre o zumbido

  1. Não há nada que você possa fazer sobre isso

É claro que há o que fazer! Pesquisas sobre o zumbido são constantes, e tratamentos estão sempre melhorando e evoluindo. Seja um zumbido severo, moderado ou leve, você pode encontrar um tratamento. Por exemplo, aparelhos auditivos da Signia são pequenas maravilhas tecnológicas. Não só melhoram audição e amplificam sons, eles também oferecem uma variedade de soluções para aliviar os efeitos do zumbido.

  1. Todo mundo que tem zumbido eventualmente fica surdo

Perda auditiva e zumbido podem coexistir. Porém, são condições diferentes. Se você sofre de zumbido, isso não significa que você vai passar pela experiencia de ter perda auditiva, e mesmo que você passe, isso não significa que automaticamente você vai ficar surdo. Aparelhos auditivos podem gerenciar os sintomas do zumbido e corrigir perda auditiva ao mesmo tempo.

  1. Zumbido sempre se manifesta como um zunido no ouvido

Sons do zumbido podem ser diferentes para cada pessoa. O zunido é um tanto comum, mas também é normal ouvir sussurros, assovios, cliques, entre outros. O próprio som pode variar dependendo do dia.

Se você está interessado em ajudar a melhorar seus sintomas de zumbido, você pode encontrar uma loja aqui para contatar um fonoaudiólogo sobre as terapias para zumbido da Signia.