X

Por dentro dos aparelhos auditivos

Todos nós nos perguntamos como funcionam os nossos dispositivos eletrônicos, mas geralmente não temos a opção de desmontá-los para ver como é por dentro. Apesar da complexidade de suas funções, a parte interna dos aparelhos auditivos pode ser visualizada facilmente.

No sentido mais simples, os aparelhos auditivos consistem em dois microfones, um amplificador e um receptor. Mas essa descrição não lhes faz justiça. Aparelhos auditivos são peças inovadoras de tecnologia – minicomputadores de som que permitem que pessoas com deficiência auditiva ouçam com clareza. Muito trabalho é dedicado à criação de um dispositivo que não apenas permite que as pessoas escutem, mas também que elas percebam os ruídos do ambiente de uma maneira natural e agradável.

Criamos um vídeo de dois minutos para mostrar por dentro os ingredientes mágicos que se combinam para formar os aparelhos auditivos Signia:

Um olhar para o interior dos aparelhos auditivos

Como são os aparelhos auditivos por dentro?

Embaixo do invólucro e dos parafusos, um aparelho auditivo é composto por várias camadas. Essas camadas contêm seu equipamento interno, que consiste em microfones e outras peças de alta tecnologia. Ao contrário dos microfones tradicionais, os microfones de aparelhos auditivos são extremamente pequenos e precisos. Uma vez que o som é captado e convertido pelo microfone, o trabalho duro começa.

O processador dentro do aparelho auditivo, que é muito menor do que qualquer outra coisa que você encontraria em um smartphone ou laptop, começa a traduzir o som de volta para o usuário. O som é adaptado de acordo com as necessidades do usuário, e podem variar em tom e volume. A partir daí, o som é conduzido através de um cabo elétrico no tubo fino até o receptor, que é colocado no canal auditivo do usuário.

Aparelhos auditivos de última geração também utilizam tecnologia sem fio de uma maneira que não podemos ver. Quando dois aparelhos auditivos estão em uso, eles se comunicam entre si para sincronizar e trocar dados. Isso garante que o usuário esteja obtendo um som realista. Alguns aparelhos auditivos Signia podem conectar-se a smartphones para oferecer transmissão direta e controle remoto via Bluetooth.

Por dentro vs. Por fora

Muitos aparelhos auditivos compartilham uma aparência semelhante. Isso leva muitas pessoas a perguntarem: “por que os aparelhos auditivos têm essa aparência?” A resposta está no design de aparelhos auditivos. Ao organizar os componentes internos de uma determinada maneira, a forma do aparelho auditivo contribui para a forma como o usuário o utiliza. Nas gerações anteriores, os aparelhos auditivos eram difíceis de usar, o que levou muitas pessoas a recusarem a adaptação de aparelhos.

Para resolver esse problema, os designers começaram a criar um dispositivo que fosse totalmente funcional e facilmente usado pelo usuário. O design compacto torna a maioria dos aparelhos auditivos modernos fáceis de usar e muito discretos. O invólucro pode ser em tons de pele para se misturar com a pele do usuário, e o aparelho auditivo se encaixa facilmente sobre o ouvido. Ao colocar o aparelho auditivo atrás da orelha, os projetistas tornaram os dispositivos menos visíveis e mais confortáveis.

Como aparelhos auditivos funcionam?

Dependendo do grau da perda auditiva, os detalhes podem mudar. No entanto, a ideia básica dos aparelhos auditivos permanece a mesma. O microfone capta o som, o processador o converte e o receptor o reproduz para o usuário. O aparelho auditivo pode ser equipado com software adicional para recursos extras, incluindo o exclusivo OVP (Processamento Independente da Própria Voz) da Signia ou com tecnologia para streaming direto via Bluetooth.

Embora essa seja uma explicação simplificada de como os aparelhos auditivos funcionam, você pode aprender mais online. Se você tiver dúvidas, tente procurar informações sobre o modelo específico de seu aparelho auditivo ou pergunte a um fonoaudiólogo. Saber como funciona seu aparelho auditivo pode lhe dar informações valiosas sobre como ele pode ajudá-lo. Também é importante lembrar que a tecnologia está sempre evoluindo. Signia dedica-se ao avanço constante e quem sabe quais melhorias estão aguardando em um futuro próximo?